Como franquear o meu negócio – requisitos e primeiros passos

Se você tem uma empresa de sucesso, talvez franquear o seu negócio seja uma opção para atingir uma escala ainda maior. Descubra neste artigo todos os detalhes sobre o franqueamento de empresas.
franquear

Se você tem uma empresa de sucesso e está pensando em expandir seus horizontes, franquear o seu negócio pode ser uma excelente estratégia.

A franquia oferece a oportunidade de ampliar sua marca, alcançar novos mercados e aumentar suas receitas, ao mesmo tempo em que permite que outros empreendedores aproveitem o sucesso do seu modelo de negócio.

Neste artigo, vamos explorar os primeiros passos para transformar sua empresa em uma franquia e a importância de registrar a marca para viabilizar esse processo.

O que é uma franquia?

Uma franquia, também conhecida como franchising, é um modelo de negócio em que uma empresa (franqueadora) autoriza outras pessoas (franqueados) a utilizarem sua marca, produtos, serviços e tecnologias, seguindo um padrão estabelecido pela empresa. 

Os franqueados pagam uma taxa inicial e depois uma taxa mensal pelo direito de uso, conhecido também como royalties. Além disso, o franqueador auxilia as franqueadoras em sua operação, financeiro, entre outros setores. 

O que uma franquia precisa ter?

Para conseguir franquear, uma empresa deve possuir um modelo de negócio testado e comprovado, que possa ser replicado com sucesso em outras localidades. Além disso, é essencial que a empresa possua um sistema de operações bem estruturado. 

A empresa também precisa estar disposta a compartilhar seu conhecimento, treinando os franqueados e oferecendo suporte contínuo para garantir o sucesso da rede de franquias.

Outro ponto fundamental em uma franquia é sua saúde financeira. Todo franqueado precisa entregar uma série de documentos para comprovar sua saúde financeira, da mesma forma a franquia precisa garantir a seus franqueados a viabilidade de seu negócio.

Além disso, é de suma importância que a franqueadora esteja com seu tributário e fiscal devidamente regularizado.

Como franquear uma empresa?

Para conseguir franquear uma empresa, será necessário seguir alguns passos:

Definir o modelo de franquia

Antes de dar o primeiro passo para franquear sua empresa, é essencial avaliar se o seu modelo de negócio é adequado para o franchising. 

Considere se o sucesso da sua empresa está baseado em uma fórmula replicável e escalável, que pode ser implementada em diferentes locais e mercados.

Analise a estrutura operacional e os processos internos para garantir que sejam padronizados e eficientes, possibilitando que outras pessoas possam operar o negócio com êxito.

Defina quais serão as responsabilidades do franqueador e do franqueado, a porcentagem para cada, quem serão os parceiros, entre outros. 

Para te ajudar nisso, existem diversas ferramentas, uma das mais famosas é o modelo Canvas, no qual você poderá fazer um modelo tanto para a sua empresa como franqueadora, quanto para o seu franqueado.

Plano de Negócios

Após ter uma visão geral do negócio, é importante fazer um documento com todos os detalhes, incluindo a parte financeira, estratégias de marketing, os processos da operação, as responsabilidades de cada um, e assim por diante. 

Um plano de negócios sólido é fundamental para o sucesso de qualquer empreendimento, e com o franchising não é diferente. Ele será o guia que direcionará a expansão do seu negócio e servirá como base para atrair potenciais investidores e franqueados.

Nele, você deve definir claramente os objetivos e metas da franquia, detalhar as estratégias de marketing que serão utilizadas para atrair novos franqueados e clientes, além de prever os custos e receitas esperadas.

Transferindo o conhecimento

Nessa etapa, será definido como será passado todo o conhecimento que o dono da franqueadora tem para o seu franqueado. 

Na prática, será ensinado como é o dia a dia da empresa, as operações, como é o atendimento, quais os principais problemas e como resolver eles. Todo o processo que é necessário ser passado deve estar estruturado e deve ser apresentado em treinamentos e manuais. 

Responsabilidades do franqueador

Após tudo documentado, passado para o franqueado e a franquia aberta, o franqueador terá como responsabilidade expandir o negócio buscando conhecer futuros franqueados e disponibilizar suporte para quem já é seu parceiro.

No começo, será necessário um suporte maior para ajudar a se instalar e tirar as dúvidas que surgirem. Nessa etapa, será crucial ter todo o processo documentado e ter passado por um treinamento completo da rotina do negócio.

Documentos jurídicos

Com tudo estruturado, é hora de colocar todos os passos em documentos jurídicos. Um dos documentos é a Circular de Oferta de Franquia (COF), que é um documento essencial no processo de franqueamento e obrigatório por lei. 

Ela deve conter informações detalhadas sobre o negócio, os custos envolvidos, os direitos e deveres dos franqueados, as obrigações e suportes que serão fornecidos pela franqueadora, entre outros aspectos relevantes. 

A COF deve ser entregue aos interessados em se tornar franqueados com antecedência antes da assinatura do contrato, garantindo assim que eles tenham tempo para avaliar as informações fornecidas antes de tomar uma decisão.

Além disso, terá um pré-contrato de franquia, o contrato de fato da franquia e um estatuto do fundo de marketing. Para que tudo fique oficializado em lei e cada um tenha definido as suas responsabilidades.

Registro da marca e formalização da franqueadora

Um requisito essencial e obrigatório para viabilizar a franquia e proteger a identidade do seu negócio é o registro da marca no INPI. 

A marca é um ativo valioso, pois representa a identidade da empresa e é o principal meio de diferenciação no mercado. 

O registro da marca garante o direito de uso exclusivo do nome, logotipo e identidade visual da empresa, evitando assim possíveis problemas legais e protegendo sua marca de usos indevidos por terceiros.

Para franquear uma empresa, é necessário ter a marca registrada para poder disponibilizar o uso dela. Além disso, a franqueadora em si é um tipo de empresa e por isso também deve ter um CNPJ correspondente a sua atividade.

Expansão e gestão do negócio

Com tudo feito e a primeira franqueada funcionando, é hora de fazer um planejamento de como expandir o negócio. 

Busque pessoas que compartilhem da visão e dos valores da sua empresa, que tenham o perfil empreendedor necessário para conduzir uma franquia e que estejam dispostas a seguir o padrão e os processos estabelecidos. 

Uma boa estratégia é promover eventos e apresentações para interessados em se tornar franqueados, onde você poderá apresentar detalhes sobre o negócio e avaliar o interesse e a adequação dos candidatos.

Para isso você também pode divulgar a sua empresa por meio da internet, como o instagram ou até mesmo um site e um blog como este aqui.

No começo, geralmente é mais indicado expandir lojas próximas a você, para que você consiga dar o suporte necessário. Além disso, irão surgindo dúvidas novas e por isso é importante sempre está atualizando os documentos disponibilizados para os franqueados, para que ele esteja o mais completo possível.

Qual o percentual de comissão para uma franquia?

O percentual de comissão, também conhecido como royalties, pode variar de acordo com o tipo de negócio e o acordo estabelecido entre a franqueadora e os franqueados. 

Geralmente, os royalties são calculados como uma porcentagem do faturamento bruto do franqueado e podem variar entre 4% a 10% para franquias de serviços e em torno de 20% a 40% em cima das compras em empresas que fabricam produtos. Essa taxa é paga regularmente pelos franqueados à franqueadora.

Conclusão

Tornar o seu negócio uma franquia é um processo que pode ser complexo, mas não deve ser apressado. Foque em documentar o máximo de informações possíveis, estruturar um bom plano de marketing, contando com consultorias em marketing e profissionais da área, e lançamento para seus futuros franqueados e validar suas operações antes de franquear o seu negócio.

Nos ajude a fazer essa informação chegar a mais pessoas. Compartilhe esse post nas suas redes sociais:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com um advogado

Preencha o formulário abaixo e receba nosso contato personalizado:

relacionadas.

Inscreva-se gratuitamente e receba nossos posts!

A Legis Marcas e Patentes precisa das informações de contato que você nos fornece para comunicar informações sobre produtos e serviços. Você pode deixar de receber essas comunicações quando quiser. Para obter mais informações, confira nossa Política de Privacidade.

posts relacionados.

Registro de Marca: Escolher Especificação Pré-aprovada ou Livre?

Descubra as diferenças entre especificação pré-aprovada e de livre preenchimento no registro de marcas e como escolher a melhor opção para proteger sua identidade empresarial no Brasil. Saiba mais sobre os processos e dicas práticas para um registro bem-sucedido.